top of page

O que é Agorafobia?

Atualizado: 28 de out. de 2023


pessoa sentada, desalentada, segurando as pernas
O que é Agorafobia?

Agorafobia, você sabe o que é? E transtorno de ansiedade? E fobias?


Sabia que estes normalmente andam juntos? Vamos agora entender sobre isto.


Talvez você já tenha ouvido falar de agorafobia, talvez não, mas agora você poderá entender o que é, quais as causas e se há tratamento.


Agorafobia é um tipo de fobia, assim como existem pessoas que tem medo de aranha, altura, lugares fechados, existem pessoas que tem medo de locais desconhecidos e situações que fogem ao controle, e também é um tipo de transtorno ansioso, pois, é um sofrimento por antecipação.


Em clínica tenho constatado que pessoas que no decorrer da vida apresentaram transtorno de ansiedade e que estes transtornos tenham ocorrido em locais e situações que levaram esta pessoa a se constranger, ou porque a crise foi no meio de pessoas, ou em um ônibus, por exemplo, o seu caso piora e ocasiona a agorafobia.


Exatamente, normalmente a pessoa já tem processos ansiosos e, quanto mais crises esta pessoa sofre, pode levar a desenvolver a agorafobia, ou seja, a pessoa tem medo de sair e ir em um determinado lugar e ter uma crise, ou de estar no meio de pessoas que estão em um ônibus e ter uma crise. É como se fosse a pessoa sofresse de ansiedade por correr o risco de não se controlar e ter crise de ansiedade em locais constrangedores, a grosso modo é, a pessoa sofre de ansiedade por medo de ter crise de ansiedade.


É normalmente relatado em agorafobia a seguinte frase: “Tenho medo de ... (andar de ônibus, estar no meio de um lugar cheio de pessoas, etc.) e ter uma crise de pânico, de passar mal.”


A questão é, tem cura?


Tem como controlar. Tem de levar este paciente a entender que está intensificando o seu transtorno, ou de ansiedade, ou de pânico e isto está fazendo com que tenha medo de se arriscar.


A vida é feita de riscos, não há como viver sem correr riscos.


A agorafobia é muito confundida com a fobia social, mas há uma diferença entre ambas.


Na fobia social a pessoa tem estresse pontual ou antecipado, por ter receio de estar no meio de pessoas, ou seja, tem medo de relacionamentos, diálogos, críticas e coisas relacionadas diretamente às pessoas.

A agorafobia é o medo de ter crise no meio de pessoas, ou em lugares que tem pessoas, ou seja, é o medo de perder o controle, por ter a dúvida da possibilidade de ter uma crise a qualquer momento, é a insegurança pela falta de controle.


Por isto é normal verificar a agorafobia ser desenvolvida com a repetição de crises fóbicas ou de pânico de uma pessoa, ou seja, a pessoa que começa a ter crises no meio de situações sociais, começa cada vez mais a evitar encontros sociais, com medo de ter as crises.


Então voltando à pergunta, tem cura?


Tem controle.


E se conseguir controlar o transtorno de pânico, ou a fobia, já se consegue um bom resultado.


Mas como pode se chegar a este controle? Psicoterapia.


Psicoterapia é a melhor forma, principalmente a psicanálise, pois se realiza uma investigação e análise de toda a construção psicológica deste sujeito (da sua vivência) podendo identificar o que pode ter marcado o seu psicológico e/ou causado trauma.


Há alguns casos em que os sintomas são tão fortes, que este paciente precisa de acompanhamento psiquiátrico para a administração de medicamentos, enquanto o psicanalista trabalha com o conteúdo anímico (inconsciência, lembranças) trazendo um novo significado ou um certo entendimento para este paciente.


Aí, após se ter conseguido entender, compreender e ressignificar, os sentimentos, os traumas e as lembranças de acontecimentos, se poderá iniciar o desmame (abandono) do medicamento.


Como podemos ver, somos seres complexos e completos, ou seja, mente e corpo caminham juntos. O psiquiatra cuida dos estados fisiológicos, dos sintomas que os problemas psicológicos “atacam” o seu corpo, enquanto o psicanalista busca solucionar o que causa estes sintomas, ou seja, equilibrar o psicológico.


Não vamos aqui discorrer em falar, sobre quais são os sintomas que podem ser apresentados, pois isto varia muito de indivíduo para indivíduo.


Esta matéria pretende apenas dar uma breve visão do fato de que agorafobia dificilmente se apresenta sozinho, e mostrar que, a pessoa que apresenta este transtorno deve procurar tratamento.


Pois estes são transtornos que dão muito prejuízo para quem os desenvolve, se isolando cada vez mais, incapacitando e causando extrema dependência, afetando o social e muitas vezes até o econômico. Pois tais pessoas se privam de realizar tarefas simples como ir ao banco, supermercado, dentista, médico, etc..


Sentiu que esta matéria esclareceu o que você sente e quer realizar um tratamento? Entre em contato


Psicanalista

Serva Rosemary Gomes


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page