top of page

Modernidade líquida e seus impactos

Atualizado: 28 de out. de 2023


pessoas sendo vistas do alto
Modernidade líquida e seus impactos

Você sabe o que é "Modernidade líquida" e o que este conceito representa de impacto em sua vida?

Pois é sobre isto que iremos falar aqui hoje e ainda, o que tem haver a Modernidade líquida com a Psicanálise?

Vamos?


Poderíamos tranquilamente dizer da era em que nos encontramos de Pós Modernidade, mas um outro conceito circula entre os autores, Modernidade Líquida. Este conceito define este tempo em que vivemos ao qual estamos sendo "envolvidos" e "imergidos" pela tecnologia e o avanço galopante das ciências.


Vou apresentar algumas situações representadas na sociedade por esta epistemologia (teorização) do sociólogo Zigmunt Bauman.


A Modernidade Líquida está entremeada na transição da Modernidade para a Pós Modernidade, ela é representada por um conjunto de fatores apresentados mundialmente, todos desencadeados pelas alterações na sociedade, devido à tecnologia e à ciência que vem, cada vez mais, se desenvolvendo e sempre mais aceleradas.


No tempo de nossos avós, quando algo se estragava, era simples a solução do problema, se consertava, hoje percebemos que o processo não é o mesmo, ou seja, não se conserta mais, substitui o objeto. Na realidade, cada vez mais, com o consumismo sendo alimentado pelo próprio consumismo, os produtos principalmente os eletrônicos, são arquitetonicamente construídos para "não" durar muito, justamente para serem substituídos.


É interessante verificarmos que o mesmo está acontecendo, não somente com os produtos comercializados, como "coisas", mas também com situações envolvendo pessoas. Antigamente, se um casamento apresentasse problemas, tentava-se buscar uma alternativa para sustentar este casamento, hoje até os casamentos se dissolvem rapidamente, nem sequer se tentam alternativas para sanar os problemas, nem sequer se chegam a conhecer os problemas e muito menos, buscar soluções, desta situação, destas mudanças e inconsistências, vem o conceito de "líquido".


Vamos agora discorrer brevemente sobre a rapidez em que as coisas ocorrem. Antigamente ao se escrever uma carta, tinha-se o trabalho em postar no correio, aguardar esta correspondência chegar, a pessoa responder e enviar uma resposta pelo mesmo processo, bem, estamos falando de no mínimo 15 dias entre escrever e receber a resposta, dependendo a localização geográfica dos correspondentes. E hoje? Se escreve uma mensagem no Whatsapp e se a pessoa demorar mais do que 10 minutos já se considera que nos deixou no "vácuo". Isto é um absurdo, mas é exatamente o que anda ocorrendo.


Mas porque tudo isto anda mudando assim? Estamos nos acostumando com tudo rápido. Fast Food, Mercado Livre com entregas Full, Netflix, Amazon Prime e tantos outros, pois já não aguardamos os filmes chegarem em locadoras para poder assistir.


Lógico, poderia ainda falar do próprio sistema de ensino que está mudando, hoje estudamos no "nosso tempo", ninguém mais quer estudar "presencialmente", estamos na eclosão das Universidades EAD, que após a pandemia se contribuiu em muito para quebrar a resistência de muitos que não estavam aceitando se moldar a este novo modelo.


O mundo está mudando, as informações são rápidas, hoje a informação chega-se quase que instantaneamente em que o fato aconteceu, não se percorre o boca a boca, pois o mundo está interligado em uma cadeia global de informação e tecnologia. As distâncias se encurtaram. A sociedade está em estado líquido, resta saber se virará gasoso?


Mas agora vem onde quero chegar com este assunto, ou seja, qual a relação com a psicanálise?


Depressão e ansiedade já são denominadas como o "mal do século", não é por menos, com tanta mudança, tanta informação, somente poderia se esperar por isto.


Cobranças excessivas para acompanhar esta aceleração, o custo de vida e os compromissos assumidos para sustentar toda esta nova estrutura de vida aumentou, e com isto, as responsabilidade e preocupações também e na mesma proporção.


Até mesmo os pequenos de nossos lares se anseiam por estarem equipados com a tecnologia e os pais cedem, afinal de contas, o quanto é mais confortável uma criança entretida num tablet ou smartphone, mas não contabilizamos que para manter esta comodidade temos de nos ater a trabalhar mais do que antes, pois as exigências para se manter este padrão de vida também mudaram. Antigamente só se falava em conta de luz e água, hoje, é a luz, a água, a internet, a escola, a operadora de celular, os fornecedores de conteúdos digitais, os programas operacionais que usamos para trabalhar, isto é o consumismo.


É um círculo vicioso auto alimentado. E com isto aceleramos até mesmo o nosso psicológico, com isto mais e mais doenças e transtornos mentais vão surgindo e aumentando quantitativamente.


E o sistema público de saúde dá conta do recado? A resposta é não. Cada profissional da área mental, para poder se desgastar no máximo, irá conseguir escutar os conflitos de no máximo 6 pessoas por dia, levando em conta que, há uma necessidade de um tratamento com encontros semanais, não necessita fazer a conta para ver que o Sistema Único de Saúde não está equipado para esta demanda. Então, qual é a solução?


Receitar remédios que amenizam os sintomas de depressão e ansiedade desta população doente, que como dito, amenizam, mas não resolvem o problema que é de desajuste psico-socio-cultural. Os médicos (psiquiatras) receitam cada vez mais remédios para esta população emergente, para lhe amenizar o sofrimento.


O que estas pessoas necessitam é de informação.

Serem informadas que os remédios feitos de substâncias psicoativas não são como os remédios para doenças infecciosas ou virais, que combatem a causa.


Quando se vai com um forte resfriado no SUS, se recebe a receita de medicamentos que irão no decorrer dos dias combater esta doença. No caso dos transtornos não é assim que funcionam, pois estamos falando de subjetividade, de alteridade, de individualidade, de exclusividade. Um é o vírus que atacada milhares, logo o mesmo medicamento combate este vírus, mas não há uma vacina que funcione no psicológico de todos de igual modo, pois cada um tem uma história de vida diferente, uma interiorização de fatos diferente, cada um tem uma construção social e familiar única. Logo, tem de se tratar com exclusividade e isto dá trabalho e leva tempo.


A Psicanálise é uma das técnicas psicoterapêuticas mais indicadas, mas tem de ser ministrada com responsabilidade, ética e exclusividade.


Se não mudarmos a atitude e não começarmos a esclarecer as pessoas da necessidade de, juntamente com a receita médica de um psiquiatra, tem de realizar, em conjunto, um tratamento psicoterapêutico, logo teremos uma multidão de pessoas incapacitadas, medicamentosas, para continuar dando sustento para esta roda cíclica que é o capitalismo.


Para você que faz o tratamento de seu transtorno num médico psiquiatra, saiba que somente isto não basta, ele receitou os remédios para lhe aliviar o desconforto dos sintomas, mas estes remédios não combatem a causa que, provavelmente, é de origem psicológica, então você precisa de tratamento psicológico.


Se você gostou deste artigo, curta, comente, compartilhe e caso deseja realizar um tratamento a clínica Psi Rosemary Gomes terá o maior prazer em lhe atender. Visite o site, seja um membro e fique sempre atualizado de nossas novidades.


Psi Serva Rosemary Gomes

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加
bottom of page